ANO III

Outubro - Novembro / 2002
ISSN 1677-8944
Nº 13

Editorial

A décima-terceira edição de Klepsidra entra no ar com uma sutil, porém fundamental mudança. Demos o passo que faltava à oficialização e agora a Revista tem um número de ISSN, sendo considerada publicação assim como qualquer outra em meio impresso. Tendo isto em vista, é uma vitória estarmos no nosso terceiro ano, algo raro em revistas de estudantes. Por sermos estudantes e termos vivido momentos turbulentos e emocionantes nos últimos meses na USP, estão nesta edição dois textos que direta e indiretamente abordam a Greve Estudantil da FFLCH. Uma resposta, acadêmica, ao que vimos e vivemos nestes últimos tempos.

Esta edição ainda marca o retorno dos textos de Angela Birardi e Gláucia Castelani, colegas de USP, ausentes por algum tempo. É com muito orgulho que voltamos a publicar suas obras, ainda mais quando se trata do texto desta edição, resultado de intensas e dedicadas pesquisas nos prontuários do DEOPS no Arquivo do Estado de São Paulo.

Boa Leitura.

Gabriel Passetti
 
 

Reportagem de Capa
História do Brasil

 Em USP, FFLCH e O Estado de S. Paulo, Gabriel Passetti volta ao início da Educação Superior na América Latina, passa pelos diferentes modelos do Século XIX para chegar ao "Projeto" da Família Mesquita para o Estado de São Paulo e para o Brasil. Neste Projeto, era fundamental o desenvolvimento de uma elite intelectual, e para isso a fundação da USP com a FFCL. Quase setenta anos e duas Reformas depois, esta Universidade e a FFLCH enfrentam uma Greve Estudantil contra a falta de professores e pela melhoria dos cursos. Como o Estadão acompanhou esta greve? Qual o atual "Projeto" deste grupo para a Educação, para São Paulo e para o Brasil?



História do Brasil

 Angela Birardi e Gláucia Rodrigues Castelani, pesquisadoras do PROIN no Arquivo do Estado de São Paulo apresentam ao leitor uma introdução às relações entre os operários gráficos e os movimentos sociais a partir da documentação do Deops-SP em Gráficos: os artesãos das palavras.




História do Brasil


 Durante muito tempo a historiografia praticamente ignorou a difusão que a imprensa escrita tinha na cultura paulistana do começo do século a partir dos intermediários que faziam a ponte entre a notícia escrita e o público analfabeto. A elite, buscando a consolidação de seu projeto para a nascente República aproximou seu discurso da linguagem popular, popularizando os fait divers, mistura de notícia e ficção. Este universo é trabalhado por Valéria Guimarães em Paixão que mata - leitura popular no início do Século XX em São Paulo.
 
 

História da América Pré-Colombiana

 Em "Tlachtli: Esporte ou Ritual de Sangue?", Danilo José Figueiredo analisa este esporte praticado pelo índios da Mesoamérica fornecendo além de suas regras e rituais, as implicações que ele pode ter tido na elaboração de esportes contemporâneos como o Basquete e sua importância como unificador de uma cultura (Olmeca) comum às diferentes etnias da região.


 

História da África

 Em A construção do nacionalismo em São Tomé e Príncipe, Renato Pignatari Pereira estuda as relações sociais e raciais neste arquipélago africano e como após diversas rebeliões começou a ser forjada uma noção nacionalista racista que contrapunha brancos portugueses a não-brancos.


 

Série Projetos de Pesquisa

 Rodrigo Elias Caetano Gomes, colaborador de Klepsidra em sua edição de nº 9 (resenha de "No Reino do Desejado"), publica desta vez seu projeto de Mestrado na UFF classificado para aquele programa de Pós-Graduação como o melhor entre todos os candidatos. Sua temática é o Tratado de Direito Natural de Tomás Antonio Gonzaga e o discurso político no período pombalino (1750 - 1777). 


 

Resenha

 Jacques Marcovitch, ex-Reitor da USP, publicou pouco antes de assumir a Reitoria um livro cuja proposta era avaliar a Universidade, com a ambigüidade entre o possível e o impossível já exposta no título da obra. Danilo José Figueiredo resenha esta obra pensando nos quatro anos da Era Marcovitch, quando este enfrentou uma das maiores greves da história da USP (2000) e acompanhou o crescimento em número e poder das Fundações de Capital Privado na Universidade.


 
 
Notícias Históricas
05/Dez - Novos estudos reescrevem a batalha naval de
"Bismarck" na 2ª Guerra

02/Dez - Seminário Quilombos no Brasil
24/Nov - Seminário Experiências Autoritárias e
Possibilidades de Vivência no Brasil Recente

24/Nov - Encontro sobre História e Memória na PUC-RJ
Leia e Assine nosso
Livro de Visitas
Receba informativos grátis no seu e-mail:
Procure textos a partir da nossa
Busca por Palavras-Chave