ANO VI

Julho - Setembro 2005
ISSN 1677-8944
Nº 25




 Esta edição número 25 de Klepsidra propõe uma análise ampla e original de um dos assuntos mais atuais e polêmicos do momento. Três artigos discutem a questão amazônica, os programas desenvolvimentistas e os projetos elaborados para a região a partir da ditadura militar. Apresentamos os projetos de colonização da Amazônia, bem como as implicações destes no campo científico e intelectual e o surgimento e o fortalecimento do ambientalismo no Brasil.
  Por outro lado, a História Política Renovada é apresentada a partir de seus diferentes campos históricos, sendo abordados desde os banquetes dos governantes até as implicações sociais da Guerra Civil Americana, passando pela construção das imagens do caudilhismo na região platina e pelas interpretações da invasão holandesa ao Nordeste durante o período colonial.
 Convidamos todos à leitura de mais uma edição e retomamos o convite aos contatos com os autores para a ampliação das discussões historiográficas, razão principal que mantém esta revista no ar desde o ano 2000.


Equipe de Klepsidra

 


 A terceira e última parte do especial A migração dos trabalhadores gaúchos para a Amazônia Legal (1970-1985) apresenta os projetos de colonização da Amazônia e suas oposições, ressaltando tanto os projetos oficiais governamentais, quanto os empreendimentos particulares, as cooperativas e os migrantes individuais, destacando também as distintas formas de resistência ao modelo de ocupação da floresta.




  Jairo Brasil Vieira apresenta as reflexões de José Antônio Lutzenberger, o surgimento e o fortalecimento do movimento ambientalista a partir do Rio Grande do Sul. Seu artigo Lutzenberger, pioneiro do ambientalismo brasileiro discute a oposição ao modelo de desenvolvimento brasileiro que supõe a destruição da natureza, em especial os grandes projetos de infra-estrutura criados a partir da ditadura militar.




  A região amazônica, tida como desocupada pela ditadura militar, sofreu profundas transformações a partir da década de 1960. Índios, caboclos, pescadores e seringueiros passaram a enfrentar o assédio capitalista sobre suas terras e modos de vida. Paralelamente a este projeto, houve a gestação de pesquisas científicas e o surgimento das Ciências Sociais na Amazônia, movimento discutido em Políticas desenvolvimentistas e questão agrária na Amazônia: a necessária anomia do nascimento das Ciências Sociais no Pará.
  



 Procurando conciliar a História Política à História da Alimentação, o artigo Banquetes e o Poder: uma análise oblíqua da prática política procura discutir a função e a simbologia dos banquetes e bailes dentro da política, identificando seus projetos políticos e relações com as elites econômicas e intelecutuais e outros governos.
 



 Após as independências platinas, houve o surgimento de um fenômeno político comumente denominado caudilhismo. O artigo "Colorado y Rojo": dois diferentes tons de caudilhismo no Prata discute as imagens atribuídas a duas importantes figuras da região, Rosas e Artigas, e suas influências para a construção de imaginários políticos na região.




 A Guerra Civil Americana já foi abordada em diversos filmes, inclusive o clássico E o vento levou... Em Cold Mountain, há uma interpretação contemporânea que propõe rever o embate a partir dos dramas pessoais e da população civil. O artigo A Guerra Civil revista em um mundo em guerra analisa como aquela produção discute com os temas do presente, em especial a Guerra ao Terror e a eleição presidencial de 2003.




 Olinda Restaurada, de Evaldo Cabral de Mello, é daqueles livros referência para os historiadores. Sua intensa pesquisa documental e as interpretações originais do autor logo transformaram o modo de se entender o período conhecido como "as invasões holandesas". Nesta resenha, Camila Rodrigues procura identificar aspectos da vida pessoal que influenciaram o historiador durante a elaboração da obra, além de apontar as principais contribuições de tal contundente obra para os estudos sobre o período colonial brasileiro.




visitas desde 22/04/2000


 
Compre livros a partir dos nossos links para a Livraria Cultura e ajude Klepsidra a permanecer no ar de graça.




Leia e Assine nosso

Livro de Visitas

Envie seu texto para ser publicado


Seja informado(a) assim que
uma nova edição estiver no ar. Grátis.
Insira seu e-mail
no campo abaixo:


Sistema de Busca Interna