Ano I
Nº 4

Editorial
 

Reportagem de Capa
Dossiê: Darcy Ribeiro
Daniel Dias Rodrigues, Leopoldo Doray de Magalhães, Mauro Gonçalves e Rodrigo da Silva

"Para entender Darcy é necessário primeiro se despir, deixar para trás os 'esquemas prontos', as 'teorias puras', sem perder os conceitos. O autor é escorregadio, quando se pensa tê-lo aprisionado ele se furta. Portanto, não espere dele um 'marxista', um 'neo-evolucionista' ou coisa que o valha, ele é tudo sem ser nada puramente."

Interligando a colônia:
A ação dos tropeiros no Brasil dos séculos XVIII e XIX
Gabriel Passetti
"Com o tempo, a função do tropeiro passou a ser do homem que levava as tropas de canto a canto da colônia para ser o administrador desta formidável máquina de comércio e comunicação"

Sport Club Corinthians Paulista: a origem da paixão
Marco Antunes de Lima
"Qual o papel social do Sport Club Corinthians Paulista na busca da identidade cultural e social de seu torcedor, dando origem à paixão corintiana? Com esta questão pretendemos mostrar que o famoso 'Timão' tem um papel social e cultural muito importante na vida de certas multidões - principalmente nos primeiros tempos de sua criação"

Desmistificando Maquiavel
Ensaio acerca de sua história, obras  e conceitos
Angela Birardi e Gláucia Rodrigues Castelani
"Maquiavel faleceu sem ter visto realizados os ideais pelos quais se bateu durante toda a vida. Deixou, porém, um valioso legado: o conjunto de idéias elaborados em cinco ou seis anos de meditação forçada pelo exílio. O objeto de suas reflexões é a realidade política, pensada em termo de prática humana concreta, e o centro maior de seu interesse é o fenômeno do poder formalizado na instituição do Estado"

O Tratado de Methuen:
interpretações e desmistificações
Luiz Fernando B. Belatto
"No entanto, a nação portuguesa não pensava em seu futuro, nas possibilidades de concorrência que poderiam enfrentar em seu domínio. Toda a riqueza que obtinham não se traduzia em crescimento: pelo contrário, era consumida na manutenção de uma Corte suntuosa e importação de artigos de luxo e de manufaturados, não se incentivando a modernização da agricultura ou o desenvolvimento de manufaturas"

Pensando sobre a África
Ynaê Lopes dos Santos
"Nas aristocracias africanas, o poder real nunca surgia sozinho. Para a sua edificação era imprescindível o apoio de aliados; e graças à sua função de 'braço direito' do rei, tais aliados gozavam de muitos privilégios, entre os quais o exercício do poder político. Em muitos reinos podemos constatar que o soberano assumia um caráter divino dentro da sociedade, tornando-se uma espécie de semideus"
 

Civilizações e Impérios Antigos e Medievais

Japão: de suas origens à restauração Meiji
Danilo José Figueiredo
"Por volta de 10.000 a.C., ocorreu um aumento universal nas temperaturas, e em conseqüência disso o nível do mar subiu (devido ao degelo dos pólos) e o Japão foi separado do continente, ficando sua população isolada no arquipélago. Neste mesmo período, os japoneses, que se distribuíam principalmente nas zonas montanhosas do centro do Japão, aprenderam a fazer cerâmicas - uma nítida evolução dentro da Idade da Pedra Polida"
 

Resenhas

Boris Fausto e a Revolução de 30
Carlos Ignacio Pinto
"O livro de Boris Fausto traz uma nova vertente para a compreensão do período, pois promove uma revisão dos conceitos e uma nova análise dos fatos que se sucederam anteriormente à Revolução de 30 e consequentemente o desenvolver da mesma."

Martinho Lutero: Cruz e Espada
"Sobre a autoridade secular"
Erik Hörner
"Após acusar o papa e os bispos de esquecerem a Palavra de Deus em nome das possessões materiais, o autor reafirma o caráter pessoal da religião dizendo que a "heresia é uma coisa espiritual, não pode ser abatida pelo aço, queimada pelo fogo ou afogada na água. Unicamente a Palavra de Deus pode (triunfar) aqui"


Para enviar textos para Klepsidra

Envie seu texto para Klepsidra. Ele será lido, comentado e se possível, publicado. Deverá estar na seguinte configuração: arquivo .doc ou .rtf, folha tamanho A4, fonte Arial 12, espaçamento entre linhas simples em um máximo de 15 páginas.

Contacte-nos via e-mail.